Ligue para: +55 (13) 99720-7170
Santa Branca, SP, Brasil, Veja o Mapa
 

A formação da RAÇA SIMBRASIL

Origem:

A história da criação da raça Simbrasil teve início em 1945, quando o Sr. Agostinho Caiado Fraga, iniciou os cruzamentos para fixar os primeiros mestiços, Simental e Guzerá com base nos controles de peso e leiteiro feitos por ele em seu criatório na Fazenda Sabiá em Muqui-ES. Em 1976, foram registrados os primeiros animais com sangue fixado em 5/8 Simental e 3/8 Zebu, no Ministério da Agricultura.

É uma raça sintetizada utilizando o cruzamento alternado, a partir dos genótipos Simental Zebuíno. Os bons resultados destes cruzamentos estimularam a experiência com outros zebus, incluindo inicialmente as raças Indubrasil, Gir, Tabapuã e Nelore, esta última mais intensivamente utilizada nas últimas décadas.

Caracteriza-se, por apresentar aptidões produtivas e reprodutivas resultantes de ambos troncos étnicos dos quais se origina. Ainda, os atributos zootécnicos originais, pertinentes às raças paternas, complementam-se, dando características de boa produção de leite, e carcaças de boa classificação. Apresentam bom índice de crescimento, facilidade no manejo e docilidade dos animais, estes com pelagem curta, adaptando-se às regiões tropicais.

A raça Sintética com sangue europeu
mais adaptada no Brasil;

Rusticidade e precocidade provada nos trópicos; Touros que cobrem a campo nas mesmas condições enfrentadas pelos zebuínos; Heterose no cruzamento industrial, desmamando bezerros precoces e mais pesados;

Matrizes com excepcional produção de leite e habilidade materna; A vaca que carrega o “creep feeding” no úbere, desmamando bezerros com 250 a 270 quilos, em regime de campo.

A raça SIMBRASIL nasceu na fazenda Sabiá-Muqui, no Espírito Santo, em 1947. O bom desempenho dos mestiços 1/2 sangue, 3/4 e outros, chamavam à atenção...

Sr. Agostinho Caiado Fraga,
proprietário da Fazenda Sabiá.

Cruzamento Industrial:

Com o nome de Simbrah (Simental x Brahman), é a raça que mais cresce no sul dos Estados Unidos, Austrália e na África do Sul.

No Brasil não está sendo diferente, pois a nossa pecuária precisa de touros férteis e superiores geneticamente, que se adaptem aos nossos pastos tropicais e subtropicais. Os touros Simbrasil selecionados são a melhor opção para o uso extensivo no cruzamento industrial e produção de novilho precoce.

Com uma base genética composta por milhares de animais cruzados entre o melhor do Simental e do Zebu brasileiro, o melhor do mundo, o Simbrasil caminha seguramente para conquistar os trópicos, acrescentando produtividade à pecuária extensiva. Já são mais de 35.186 animais Simbrasil registrados pela Associação Brasileira de Criadores da Raças Simental e Simbrasil.

A raça vem mostrando resultados altamente positivos em todos os estados brasileiros, principalmente no Centro-Oeste, Norte e Nordeste, onde as condições climáticas são mais desfavoráveis aos bovinos europeus. A raça vem sendo utilizada para a produção de carne e leite em regime de pasto com rebanhos puros e de cruzamentos industriais.

Criada há mais de meio século nas condições tropicais do Brasil, a Raça Simbrasil reúne a precocidade e produtividade do Simental e a rusticidade do Zebu.


Esquema de Cruzamentos

Esquema 1

Esquema 2

Esquema 3


Dupla Aptidão – carne e leite.

Os touros Simbrasil selecionados são utilizados no cruzamento industrial e para produção do novilho precoce.

No Centro-Oeste e Norte do país, os criadores estão adquirindo tourinhos para realizar o cruzamento industrial com matrizes zebu, assim, muitos criadores de Simental estão investindo na criação do Simbrasil e outros se especializando na seleção desta raça.

  • Características produtivas e reprodutivas dos touros: rusticidade, precocidade, boa fertilidade, dupla aptidão (carne e leite), habilidade materna, alta qualidade de carcaça, docilidade, tolerância ao calor, resistência para caminhar, capacidade de pastoreio com boa conversão alimentar, longevidade produtiva e reprodutiva.
  • Características produtivas de vacas e novilhos: as vacas tem boa capacidade materna, idade ao primeiro parto entre 24 e 30 meses, com produção de até 10kg de leite em regime de campo.
  • Os novilhos confinados são abatidos com idade entre 18 e 22 meses, pesando em média 19 arrobas, com rendimento de 60%.

Aproveitamento Comercial

Em rebanhos Girolando, o Simbrasil de dupla aptidão promove um ótimo ganho na produtividade e lucratividade do produtor de leite.

“As novilhas deste cruzamento mantêm a produção de leite, e os machos passam a ter um maior valor comercial. O criador continua se beneficiando das vantagens da heterose, sem mudar a relação do grau de sangue europeu/zebu, fator que garante rusticidade e lucratividade ao rebanho”, relata Carlos Eduardo da Silveira, o Dudu Silveira, de Botucatu-SP, ele é um dos criadores que apostou na dupla aptidão da raça Simbrasil.

Tem um rebanho de 160 animais, na Fazenda Santa Rita, que seleciona para a produção de leite e carne desde 1987 , quando pinçou no plantel cruzado de Simental da família e em outras 50 fazendas do País vacas comprovadamente mais leiteiras.

Hoje, seus principais compradores são os produtores de leite que utilizam rebanhos cruzados e que exploram a atividade a campo e os criadores do Panamá, México, Costa Rica, Guatemala e Colômbia. Somente este ano, ele exportou para o Panamá mais de 200 embriões das suas principais matrizes. Segundo Dudu, os negócios com esses países vêm crescendo.

No mês passado recebeu uma comitiva de criadores panamenhos, apresentou seu rebanho e novos negócios foram fechados.

Os embriões do Simbrasil de dupla aptidão, alcançam ótimos preços no mercado, com garantia de 40% de prenhez.